Equipamentos

Dermógrafo Capilar Cheyenne para MMP

Os avanços da tecnologia têm trazido muitas opções interessantes para a dermatologia. Um método relativamente recente no mercado, que tem feito bastante sucesso ultimamente, é a MMP (Microinfusão de Medicamentos na Pele).

O tratamento com MMP é eficaz em várias condições da pele e do couro cabeludo, sobretudo nas alopecias — queda de cabelo.

Em que consiste o MMP?
Trata-se de um método capaz de inserir medicamentos ativos diretamente no local em que é necessária essa aplicação. Tudo isso de maneira menos dolorida e mais eficiente.

A MMP utiliza um aparelho chamado Cheyenne. É uma máquina de tatuagem de fabricação alemã com 27 agulhas na extremidade. Tanto a velocidade quanto a profundidade (0,1 a 2 mm) de penetração pode ser finamente controlada pelo médico.

A perfusão é realizada pela máquina com microagulhas, em um movimento de vai e vem e com profundidade controlada, tornando a absorção mais rápida, uniforme e precisa. As agulhas são imersas nos medicamentos estéreis, que são infiltrados no couro cabeludo e na pele, oferecendo uma ação muito mais eficaz.

Essa é uma técnica descomplicada, feita em consultório. O sangramento é bem superficial, quase inexistente.

Como é realizado o tratamento com MMP para queda de cabelo?
A maior indicação do MMP hoje é nas alopecias (queda de cabelo). Podemos tratar desde eflúvio telógeno (queda acentuada dos fios) até mesmo alopecia androgenética (calvície) e a alopecia areata.

Em cada situação escolhemos as medicações adequadas para infiltrar diretamente toda a área afetada do couro cabeludo, com a ajuda de anestesia local. A mescla de medicamentos é definida pelo especialista e varia de acordo com as necessidades do paciente.

Vitaminas, fatores de crescimento e bloqueadores enzimáticos podem ser usados em conjunto ou isoladamente, a fim de obter os melhores resultados em cada caso, a depender do diagnóstico.

O tratamento com MMP oferecido pela Clínica da Pele utiliza o ativo minoxidil, que melhora a absorção do produto e potencializa o crescimento.

Qual o efeito do tratamento?
Além da ação da medicação utilizada, há o efeito do microagulhamento, estimulando o metabolismo do couro cabeludo e a liberação de fatores de crescimento. Isso acontece porque as agulhas provocam pequenas lesões na superfície, gerando um leve sangramento.
O corpo, então, reage naturalmente no sentido de recuperar a pele machucada e parar o sangramento, ativando o sistema plaquetário para a coagular o sangue. Dessa maneira, a cascata de citocinas e fatores de crescimento produzidos pelo corpo acabam por estimular os folículos. Por fim, o processo de regeneração da pele tem como efeito o crescimento capilar.

Quantas sessões são necessárias?
O número de sessões varia de acordo com a necessidade e o problema a ser tratado. O intervalo entre cada uma delas deve ser de, no mínimo, um mês. Por isso, geralmente são realizadas em intervalos mensais alternando com laser fraxel.

Os protocolos mais conservadores defendem 4 sessões para mulheres e 3 para homens. A duração é de 30 minutos a 1 hora e, em geral, nota-se alguma melhora após 3 sessões.

Existe alguma contraindicação?
Pessoas de qualquer idade podem se submeter ao procedimento, no entanto, não é indicada para qualquer pessoa ou qualquer tipo de queda de cabelo. O tratamento é contraindicado para pessoas que apresentem distúrbios de coagulação, por exemplo.

O diagnóstico correto é fundamental para o sucesso da técnica, uma vez que a partir dele será definido o blend de medicações, interferindo diretamente no resultado. Caso contrário, o tratamento será perda de tempo e dinheiro. Além disso, a técnica exige experiência e deve ser realizada por médicos especialistas em dermatologia capilar.

Que cuidados devem ser tomados após o procedimento?
Em virtude das microlesões causadas pelas agulhas, é possível o paciente apresentar inchaço, vermelhidão e pequenas crostas no local, as quais desaparecem em alguns dias. Sendo assim, embora possa retomar as atividades diárias normalmente após a aplicação, são recomendados alguns cuidados, como:
não lavar o cabelo no dia do procedimento, podendo usar o shampoo de costume após o primeiro dia;
evitar exposição solar durante o processo inflamatório, ou seja, 2 a 3 dias após a aplicação;
suspender o uso de medicamentos tópicos para a queda de cabelos por até 48h após a sessão;
recorrer ao uso de analgésicos, como a dipirona, no caso de dor ou desconforto, procurando o médico caso os sintomas não desapareçam.

O tratamento com MMP para calvície é considerado uma tendência na dermatologia atual, embasado por diversos estudos científicos, como o publicado pela Surgical and Cosmetic Dermatology. Entretanto, quanto antes for diagnosticada a alopecia, maiores as chances de estabilizar o quadro e retardar a perda de cabelo.

Por isso, se você apresenta sinais de queda de cabelos cada vez mais acentuada, não deixe de consultar um médico. Entre em contato com a Clínica da Leilane Catricala e marque uma consulta! Um especialista pode tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Contato

11 4234-2996
Copyright 2018. Clínica Leilane Catricala. Todos os direitos reservados.